Toyota: estratégia dividida? Presidente da empresa expressa dúvidas sobre carros elétricos

Início / Elétricos e Híbridos / Toyota: estratégia dividida? Presidente da empresa expressa dúvidas sobre carros elétricos

Toyota: estratégia dividida? Presidente da empresa expressa dúvidas sobre carros elétricos

O presidente da Toyota, Akio Toyoda, mantém sua perspectiva inabalada, mesmo em meio ao crescimento constante do mercado de automóveis elétricos e à apresentação dos ambiciosos planos de eletrificação da própria empresa. A Toyota delineou um roteiro para o futuro, com uma nova linha de modelos elétricos de todos os tipos, incluindo baterias de alto desempenho que prometem alcançar autonomia de até 1.000 quilômetros até a segunda metade desta década.

As peças do tabuleiro estão todas posicionadas, mas Toyoda não enxerga com otimismo o futuro dos carros elétricos. Em uma recente declaração, ele mais uma vez expressou suas dúvidas sobre esse mercado. Sua visão continua a mesma: ele acredita em uma linha de veículos com diversas opções de mecânica, como híbridos, veículos a combustão, charutos de hidrogênio e elétricos, em vez de uma supremacia exclusiva dos veículos elétricos a bateria.

Toyoda mantém sua posição

O presidente da Toyota não acredita que os veículos elétricos conquistarão um domínio absoluto no mercado global. Pelo contrário, ele está convencido de que a participação máxima dos carros elétricos se limitará a 30%. Segundo Toyoda, os demais veículos em todo o mundo continuarão a ser dominados por modelos híbridos, células de combustível de hidrogênio ou motores de combustão convencionais.

Conceito de SUV elétrico da Toyota

Embora não esteja claro de onde Toyoda obteve esse número, suas palavras contradizem as expectativas futuras da própria empresa. O CEO da Toyota, Koji Sato, afirmou há alguns meses que a empresa planeja vender cerca de 1,5 milhão de carros elétricos anualmente a partir de 2026 e chegar a 3,5 milhões até 2030. Esse último número representaria quase 30% do volume global de vendas para 2022. Além disso, devemos considerar as vendas de outros fabricantes, como a Tesla, que continua liderando o mercado há muitos anos.

Leia também: 

Akio Toyoda

“Com mais de um bilhão de pessoas no mundo sem acesso à eletricidade, limitar suas opções de mobilidade com carros caros não é a resposta. A decisão deve ser tomada pelos clientes, não por regulamentações ou políticas”, declarou Akio Toyoda em entrevista à Bloomberg.

De acordo com um estudo divulgado pela Bloomberg NEF, os veículos elétricos devem representar 44% das vendas de veículos novos até 2030, e essa porcentagem pode chegar a 75% até 2040. Vale ressaltar que esses números se referem ao mercado global, e na Europa, a expectativa é que a porcentagem alcance 100% a partir de 2035, quando regulamentações proibirão a venda de veículos com motores de combustão interna na região.

Roberto Magalhães

O cérebro editor por trás do Tecnologico.online, é um entusiasta apaixonado por tecnologia. Canaliza sua fascinação para criar conteúdo envolvente e informativo. Sua dedicação à inovação reflete-se nos artigos que produz, abrangendo uma ampla gama de tópicos tecnológicos. Com um olhar atento para as últimas tendências e desenvolvimentos, busca tornar...

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.