Novas imagens revelam as verdadeiras cores de Netuno e Urano

Início / Estudos e Tecnologia / Novas imagens revelam as verdadeiras cores de Netuno e Urano

O planeta Netuno é conhecido por sua cor azul profundo e Urano é conhecido por sua cor azul esverdeada. Mas agora um novo estudo revela que os dois gigantes são, na verdade, muito mais semelhantes em cores do que se pensava anteriormente. Isto foi escrito pela Universidade de Oxford em um comunicado de imprensa.

Até agora, pensava-se que Netuno tinha uma cor azul profundo e Urano uma cor turquesa pálida. Mas uma equipa de investigação da Universidade de Oxford, liderada pelo professor Patrick Iwin, descobriu agora que ambos os planetas têm, na verdade, uma cor azul esverdeada uniforme.

Na verdade, os astrônomos sabem há muito tempo que as cores eram enganosas. O mal-entendido surgiu quando a missão Voyager 2 da NASA tirou fotos dos planetas numa chamada “imagem monocromática”. Esse tipo de imagem tem dificuldade em capturar o azul corretamente e, portanto, Netuno parecia “muito azul”.

Além disso, o contraste foi aumentado para que os detalhes se destacassem com mais nitidez.

“Embora fosse sabido que as cores eram enganosas na época e foram divulgadas com uma nota na legenda, esse esclarecimento se perdeu com o tempo”, disse Irwin no comunicado à imprensa.

No novo estudo, os pesquisadores usaram dados do Space Telescope Imaging Spectrograph (STIS) do Hubble e do Multi Unit Spectroscopic Explorer (MUSE). Ambos os instrumentos capturam um espectro completo de cores em cada pixel. Isto permite que STIS e MUSE criem imagens com cores corretas.

As imagens mostraram que os dois planetas têm cores bastante próximas. A principal diferença é que Netuno é um pouco mais azul, pois possui uma camada mais fina e nebulosa. O estudo também poderá resolver um antigo mistério sobre a razão pela qual a cor de Urano mudou ligeiramente durante a sua 84ª órbita em torno do Sol.

A conclusão é que Urano parece ligeiramente mais verde no solstício, quando um dos pólos do planeta aponta para o Sol, enquanto parece mais azul quando o Sol está acima do seu equador. Este é um detalhe importante porque qualquer mudança na reflexão da luz nas regiões polares afetará o seu brilho visto da Terra.

Os investigadores desenvolveram um modelo que poderia comparar o espectro de luz nos pólos de Urano com a sua região no equador. Eles foram capazes de levar em conta diversas variáveis ​​diferentes, como conteúdo de gás metano, estações do ano e muito mais.

O modelo mostrou que parte da razão pela qual Urano é mais verde no solstício é porque os pólos nessa altura têm uma camada mais espessa de partículas de gelo brilhantes e dispersas provenientes do gás metano que está presente.

O estudo foi bem recebido por pesquisadores independentes e são publicados Avisos Mensais da Royal Astronomical Society.

Roberto Magalhães

O cérebro editor por trás do Tecnologico.online, é um entusiasta apaixonado por tecnologia. Canaliza sua fascinação para criar conteúdo envolvente e informativo. Sua dedicação à inovação reflete-se nos artigos que produz, abrangendo uma ampla gama de tópicos tecnológicos. Com um olhar atento para as últimas tendências e desenvolvimentos, busca tornar...

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.