O Google Maps com nova função para evitar se perder em túneis, ele pegou do Waze

Início / Google / O Google Maps com nova função para evitar se perder em túneis, ele pegou do Waze

O Google Maps e o Waze compartilham informações e funcionalidades há anos.

Não é nenhum segredo que Waze é propriedade do Google há mais de dez anos. Naquela época, o serviço de navegação superava Google Maps de muitas maneiras e o gigante da tecnologia optou por comprar o seu rival. Desde então, o Maps vem incorporando funções que já funcionaram ou que foram testadas anteriormente em seu rival que, desde 2013, é mais um aliado.

Na época, o Google olhou para o incrível banco de dados e mapas que o Waze havia conseguido, cujo nascimento ocorreu dentro um ambiente colaborativo, em que os motoristas relatam diversos incidentes na estrada em tempo real. Este, na realidade, evoluiu ao longo dos anos e o seu novo proprietário conseguiu tirar o máximo partido que antes esperava. Os mapas, é claro, ajudaram a reforçar os benefícios lógicos do Maps.

Sim, o Waze ainda está um pouco acima do Google Maps em termos de recursos para motoristas, a ferramenta original do Google ainda é muito mais ampla em suas possibilidades, pois permite obter orientações esteja você caminhando ou em um veículo. Destaca-se ainda pela facilidade de obtenção de informações sobre o uso do transporte público. E, nisso tudo, o Waze tem pouco a fazer.

Leia também: Android Car: utilização sem fio com o novo dongle AAWireless 2

Mas o Maps continua a olhar de para o Waze e continua a adicionar funcionalidades interessantes que fizeram e continuam a fazer deste último o grande aliado na estrada para taxistas, motoristas de aplicativos e entregadores.

São necessários 26 faróis para cada quilômetro de túnel que você deseja percorrer.

A última grande aposta foi a utilização de Beacons Bluetooth que permitem evitar a perda de navegação ao dirigir em um túnel. O segredo, claro, é não perder o sinal GPS, o que significa que a localização do nosso carro não pode ser determinada. Claro, é uma característica interessante porque, nas grandes cidades, perder as direções de navegação em um longo túnel significará correr o risco de perder a saída correta e acabar perdendo um tempo valioso para voltar ao caminho certo.

Isso funcionará nos túneis em que os responsáveis ​​​​pela referida estrada solicitaram ao Waze a instalação desses beacons, também chamados de faróis. Estamos a falar de microcontroladores que permitem aos nossos dispositivos móveis não perder o sinal GPS, para que as indicações de navegação e a recolha de dados possam ser mantidas em tempo real.

Esses beacons funcionam com bateria e são de baixo consumo, com vida útil estimada de quatro ou seis anos antes de ser necessária a troca da bateria. pilha. O Waze indica em suas informações oficiais que pelo menos 26 desses faróis para cada quilômetro de túnel para manter as funcionalidades dos aplicativos de navegação.

Ou seja, tudo vem do Waze, mas permite que outros apps aproveitem as capacidades desses beacons para não perder o sinal. Obviamente, eles se conectam via Bluetooth para dispositivos móveis e fazem-no automaticamente, claro, desde que tenhamos a referida ligação activada no nosso smartphone ou tablet. E também é necessário ter a função ativada no próprio app, ou seja, no Google Maps ou qualquer outro que divulgue essa vantagem.

Alerta Waze sobre a presença de um túnel com os referidos beacons com conectividade Bluetooth.

No caso do Maps, basta ir até as “Configurações” do próprio aplicativo, entrar em “Configurações de Navegação” e procurar, na parte inferior, a opção “Beacons de túnel Bluetooth”, que deverá estar na posição “Ligado”. Ainda é algo exclusivo para sistemas operacionais Android, mas chegará ao iOS em breve.

Já no Waze, a função vem por padrão, e poderá avisar sobre a chegada de um túnel equipado com esses beacons. Será quando o aplicativo perguntará ao motorista se deseja ativar o Bluetooth do seu celular, caso esteja desativado, para usufruir dos benefícios desta melhoria.

Por ser algo que deve ser instalado aos poucos, não está disponível em todos os túneis do mundo, mas é está começando a se tornar cada vez mais comum. Aos poucos, o Google conseguirá cobrir boa parte do planeta com esta interessante tecnologia.

Roberto Magalhães

O cérebro editor por trás do Tecnologico.online, é um entusiasta apaixonado por tecnologia. Canaliza sua fascinação para criar conteúdo envolvente e informativo. Sua dedicação à inovação reflete-se nos artigos que produz, abrangendo uma ampla gama de tópicos tecnológicos. Com um olhar atento para as últimas tendências e desenvolvimentos, busca tornar...

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.