Índia ameaça banir plataformas que não lutem contra “deepfakes”!

Início / Redes Sociais / Índia ameaça banir plataformas que não lutem contra “deepfakes”!

Índia ameaça banir plataformas que não lutem contra “deepfakes”!

Ao longo dos anos, certos avanços tecnológicos tornaram-se verdadeiras dores de cabeça para quem está no poder. Este é particularmente o caso dos deepfakes contra os quais muitas representações oficiais instaram as plataformas sociais a combater.

Apesar das preocupações suscitadas por esta tecnologia, que permite que pessoas mal-intencionadas manipulem fotos ou vídeos como desejarem, as redes sociais parecem não querer tomar as medidas adequadas. Uma situação que incomoda muito as autoridades indianas que decidiram bater com o punho na mesa responsabilizando as diversas plataformas pelas suas responsabilidades.

Uma reação legítima ao abuso da tecnologia

As autoridades indianas decidiram forçar as plataformas sociais a combater eficazmente os deepfakes. Através do seu vice-ministro da Tecnologia da Informação, Rajeev Chandrasekhar, Bharat indicou que agora está pronto para bloquear plataformas que não respeitem as novas regras que em breve serão implementadas.

Leia também: 

Como um lembrete, tentativas de fraude usando deepfakes tiveram um aumento significativo em 2023. Para melhor enganarem as suas vítimas, os criminosos recorrem em massa a vídeos e fotos desviados através dos quais fazem as celebridades dizerem o que querem. Foi assim que Sachin Tendulkar, a lenda indiana do críquete, viu a sua imagem ser usada, sem o seu conhecimento, como propaganda de uma aplicação de jogos online. Uma campanha publicitária fraudulenta, realizada com recurso a deepfake, que o levou a dar o alarme contra o uso abusivo da tecnologia.

A Índia também é muito vulnerável a este tipo de conteúdo, que constitui uma ameaça real à democracia, à segurança e à privacidade. O país mais populoso do mundo enfrenta muitos problemas sociais relacionados com a pobreza, a educação e o emprego. O que o torna um terreno fértil para a desinformação, o assédio, a propaganda e a chantagem.

Regulamentações mais rigorosas e claras

A Índia, que deverá realizar eleições gerais em Abril, teme que os meios de comunicação fraudulentos possam perturbar o processo eleitoral e semear confusão entre os eleitores.

O Ministério de Tecnologia da Informação anunciou que alterará as regras de tecnologia da informação do país até a próxima semana. Ele conta definir claramente o que é uma “deepfake” e definir as obrigações das plataformas tecnológicas para detectá-los e removê-los.

O Ministro da Tecnologia da Informação, Ashwini Vaishnaw, disse que os “deepfakes” não eram protegidos pela liberdade de expressão e que as plataformas precisavam estar à altura de sua responsabilidade social. O seu vice-ministro, Rajeev Chandrasekhar, acrescentou que o governo imporá sanções legais às empresas que não cumpram as regras.

Leitura relacionada:

Roberto Magalhães

O cérebro editor por trás do Tecnologico.online, é um entusiasta apaixonado por tecnologia. Canaliza sua fascinação para criar conteúdo envolvente e informativo. Sua dedicação à inovação reflete-se nos artigos que produz, abrangendo uma ampla gama de tópicos tecnológicos. Com um olhar atento para as últimas tendências e desenvolvimentos, busca tornar...

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.